Informações e vendas: (62) 3240-2300
Portal do corretor Portal do cliente

Blog

Mais lidas

Home    /    Como se planejar financeiramente para morar sozinho

Apartamento Studio, Dicas, Imóveis, Mercado Imobiliário

03/01/2022

Como se planejar financeiramente para morar sozinho

Como se planejar para morar sozinho

Para a realização de um sonho, o planejamento sempre é essencial, principalmente quando falamos em morar sozinho(a). Afinal é um grande passo e demanda muitas responsabilidades para cumpri-las, como também requer muita dedicação e disciplina. Para saber se está realmente preparado(a), existem alguns passos para se planejar financeiramente que determinarão o sucesso dessa grande mudança. Acompanhe a seguir:

Os desafios de morar sozinho

Quem nunca sonhou em morar sozinho(a)? Privacidade e liberdade são os principais atrativos da vida solo. No entanto, para desfrutar dessas vantagens com mais tranquilidade é preciso planejar, para não acabar se frustrando com as expectativas não alcançadas ou até mesmo ter o sonho acabado por imprevistos, como o desemprego. 

Segundo uma pesquisa feita no Brasil, pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 79% das pessoas que moram sozinhas não se planejam financeiramente para isso. Importante lembrar também que para enfrentar os desafios, é preciso um preparo psicológico, afinal cada escolha vai definir a qualidade de vida.

 

Planejando financeiramente

Planejar sempre é o melhor caminho, e vai te dar mais segurança em casos de imprevistos, e trará mais conforto para a sua rotina. Conquiste sua independência seguindo os passos abaixo:

Pague suas dívidas e monte uma reserva de emergência

Primeiramente certifique que as dívidas não vão comprometer seu orçamento inicial ou até mesmo acabar acumulando. Uma reserva de emergência garantirá mais segurança em eventualidades não esperadas.

Calcule os gastos fixos e variáveis 

 

Nessa hora que é necessário colocar todas as despesas na ponta do lápis. Assim será possível definir o padrão de vida que poderá ter de acordo com a sua renda mensal. Por isso pesquise preços dos gastos fixos e faça uma estimativa das variáveis e estabeleça os limites de cada despesa.

 

Faça um planejamento de acordo com sua renda

Depois de estimular o valor das despesas é o momento de organizar os gastos conforme sua renda. Para isso existem duas formas de compor um determinado orçamento:

 

  • Método 50-30-20: Nesse modelo 50% é destinado a gastos essenciais, 30% para momentos de lazer e desejos pessoais e 20% para prioridades financeiras (como financiamentos e investimentos).

 

  • Método 60-20-10-10: Já este modelo 60% vai para os gastos essenciais, 20% para prioridades financeiras, 10% para investir e 10% para lazer e outros gastos supérfluos.

 

Em resumo, o recomendável é não comprometer mais de 50% da renda com gastos fixos ou mais de 30% com aluguel. Mas é preciso destacar que é possível morar só com pouco dinheiro, no entanto é necessário entender que terá uma vida mais simples sem tantas regalias.

 

Decore sua casa aos poucos 

Para muitas pessoas a decoração é motivo de muita alegria e empolgação, afinal é nesse momento que é possível deixar a casa com a nossa cara e identidade. Por outro lado, é preciso conter a empolgação para não descontrolar com os gastos ao invés de sair comprando todos os móveis e decorações dos seus sonhos de uma vez.

Primeiramente dê prioridade aos móveis e eletrodomésticos essenciais como geladeira, fogão, mesa, máquina de lavar e microondas. O restante pode ser comprado aos poucos dentro do orçamento planejado.

 

Escolha o novo imóvel com inteligência e com uma imobiliária de confiança

Essa etapa é fundamental, afinal se trata do seu novo endereço. Uma boa escolha de imóvel é essencial para o seu planejamento financeiro. Isso porque as despesas com aluguel, condomínio ou a parcela do financiamento pesam significativamente  em qualquer orçamento. 

Sendo assim, na escolha do imóvel, é importante avaliar se vale a pena pagar um pouco mais para morar mais perto do trabalho, que consequentemente gastará menos com transporte e terá mais qualidade de vida, ou pagar menos por um imóvel mais longe do trabalho. 

Outra questão importante é analisar o tamanho e a distribuição de cômodos de forma que atendam às principais necessidades. Além disso, leve em consideração outros fatores como segurança, proximidade do comércio e parques, valor do condomínio, IPTU e vizinhança.

 

O que achou das dicas sobre como se planejar para morar sozinho e conquistar sua independência? Está à procura de um imóvel para morar sozinho(a)?


Na Adão Imóveis encontrar o seu imóvel dos sonhos é muito mais fácil, afinal em nosso site você encontra os melhores imóveis nas regiões mais valorizadas de Goiânia com infraestrutura completa atendendo todas as suas necessidades.  Visite nosso site, e conheça nossas opções, para ficar por dentro dos maiores lançamentos e notícias do mercado imobiliário, acesse também as nossas redes sociais Facebook e Instagram e nos siga para ficar por dentro de tudo.

Voltar